Tutores recorrem à alimentação natural

Você certamente se preocupa com a sua saúde e também de sua família. E sabe que tudo começa na comida. Ninguém aqui alimenta os filhos apenas com fast food, então fica a pergunta: porque esse cuidado não se estende até nossos pets? Cachorros não são diferentes de humanos quando o assunto é alimentação. Ou você acha que esses animais comem ração ultraprocessada desde sempre? É obvio que não. Se convencionou a achar que esse é o padrão: ração na tigela e fim.

Mas essa é uma mentalidade que vem mudando aos poucos. Com novos estudos e cada vez mais veterinários percebendo os benefícios da alimentação natural não apenas no tratamento de algumas doenças, mas principalmente na prevenção, muitos tutores começam a abraçar essa ideia. É o que mostra essa reportagem do jornal O Tempo.


A reportagem foi atrás de tutores que resolveram fazer essa troca: tirar a ração da tigela de levar comida de verdade. Os resultados aparecem de várias formas. “sua pelagem melhorou, nunca mais sofreu uma inflamação no ouvido” conta uma das entrevistadas, que viu essas melhores acontecendo mesmo com sua cachorro passando por químio.

Alguns tutores relatam benefícios que poucos imaginam que possam acontecer. Camilli Chamone conta que tirou a ração de seus cachorros há 11 anos, e foram tantos benefícios que “oferecer ração tornou-se impensável”. Além dos ganhos em saúde, seus cachorros até deixaram de ter “cheiro de cachorro”. “Atualmente, dou poucos banhos por ano” diz.

Mas apesar de tudo os tutores precisam se atentar a diversas necessidades dos cachorros. Cozinhar em casa requer uma série de cuidados já que suplementação e a quantidade de quilo calorias devem ser levadas em conta. Ninguém quer seu cachorro com alguma deficiência nutritiva, né? É justamente por isso que na ElevenChimps precisamos saber de cada detalhe do seu dog, para definir a melhor dieta possível.

A matéria completa está no jornal O Tempo edição de domingo 10 de fevereiro.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *